Escrito por Erik Weijers há 4 meses

Os senadores e governadores dos EUA competem pelo voto Bitcoin

As coisas estão a avançar rapidamente na América país Bitcoin. No estado do Arizona, um senador apresentou um projeto de lei para tornar a Bitcoin numa moeda corrente. Entretanto, os candidatos a governador do Texas estão a tentar vencer um ao outro quando se trata de propostas políticas favoráveis à Bitcoin e às criptomoedas.

A proposto do Arizona provém da Senadora Wendy Rogers. Ela quer tornar a Bitcoin numa moeda corrente. Tal como em El Salvador, a Bitcoin seria assim utilizada para realizar pagamentos e pagar impostos. Já agora, é altamente questionável se isto é constitucional nos EUA – mas o projeto de lei é um exemplo dos ventos favoráveis à Bitcoin que estão a soprar entre alguns políticos norte-americanos.

No Texas, o governador incumbente solicitou a ajuda da indústria de mineração de Bitcoin para acomodar a capacidade de pico da grelha energética. A procura por eletricidade adicional por parte dos mineiros deveria levar à construção de capacidade adicional. Quando chegasse uma altura de procura de pico por eletricidade (por exemplo, durante uma onda de frio) os mineiros desligariam as suas máquinas. Isto asseguraria que os lares não ficariam sem eletricidade. Curiosamente, o rival do governador incumbente também é favorável à Bitcoin. Este último elaborou um plano segundo o qual a Bitcoin se torna numa moeda corrente.

Entretanto, no Mississippi: o senador Harkins está à procura da reeleição e no âmbito desse esforço está a exigir um enquadramento legal claro da criptomoedas enquanto propriedade e moeda.

A Bitcoin enquanto campo de batalha entre estados e cidades

Nos Estados Unidos, as atitudes favoráveis às criptomoedas variam imenso entre estados e cidades. Por exemplo, o Estado de Nova Iorque é claramente hostil às criptomoedas. Os estados conhecidos como sendo favoráveis à Bitcoin e às criptomoedas são o Wyoming, a Florida, o Texas e o Arizona.

Ao nível das cidades, cidades como Miami são muito favoráveis às criptomoedas. A cidade de Nova Iorque, em sentido inverso ao estado, também é favorável às criptomoedas: o novo mayor da Cidade de Nova Iorque quer receber o seu salário em Bitcoin.

Resumindo, Bitcoin tornou-se numa parte importante da política (local). Cada vez mais e mais votantes estão interessados nas criptomoedas e os políticos estão a reparar nisto. Além disso, as criptomoedas são uma indústria – e a indústria cria empregos.

O facto de que os Bitcoiners estão a fazer-se ouvir não altera a ideia de que ainda há imensa resistência às criptomoedas – e à mineração de Bitcoin em particular – nos EUA (e a nível mundial). Parece que a batalha nos EUA está a ganhar forma nas linhas dos partidos. Os apoiantes da Bitcoin são mais provavelmente republicanos do que democratas. Talvez não surpreenda, dado que os ideais das criptomoedas, como a autodeterminação e o mercado livre alinham-se melhor com os ideais conservadores. Os esquerdistas, por outro lado, insistem em reduzir as emissões de CO2 e acreditam que o governo deve, por conseguinte, mitigar a mineração.

De qualquer das formas, estes desenvolvimentos demonstram uma vez mais que uma proibição global das criptomoedas ou da Bitcoin não é um grande risco. Se um estado apresentar leis contra as criptomoedas, outro estado pensará – bem, iremos trazer para cá esses empreendedores. O mesmo se aplica à escala global. Se um país tornar a vida difícil à indústria das criptomoedas, isto cria uma oportunidade para outro país dar as boas-vindas a esta multidão inteligente e abastada de braços abertos.

Negocie a qualquer hora e em qualquer lugar

Melhore o seu impacto de negociação e tempo de reação em +70 criptomoedas através do acesso instantâneo ao seu portifólio com o app LiteBit.

download app