Escrito por Robert Steinadler há 4 meses

A Chainlink tem grandes planos para 2022 e introduzirá o staking

O mercado não começou muito bem este ano devido aos planos da FED, mas uma criptomoeda em particular não se perturbou em demasia pelas más notícias. Isto deve-se ao facto de o cofundador e figura de proa Sergey Nazarov ter dado uma apresentação prolongada a 1 de janeiro.

Hoje, vamos dar uma vista de olhos à Chainlink e ao que mantém as expetativas dos investidores altas apesar do facto de que o mercado estava a desenvolver um momento bearish.

Os oráculos da Chainlink estão a florescer

A Chainlink é um projeto criptomoeda muito especial dado que fornece a infraestrutura que está associada à economia das finanças descentralizadas. Muitos protocolos dependem dos designados oráculos para receber dados de mercado e feeds de preço fiáveis. Um oráculo permite recuperar dados que se encontram fora de uma blockchain e impede que dados defeituosos façam parte do ecossistema de uma blockchain.

As redes de oráculos da Chainlink tornaram-se muito bem-sucedidas nos últimos dois anos e parece que poderão expandir-se no futuro próximo. Os bancos que procuram desenvolver contratos inteligentes e as empresas que procuram melhorar a gestão da sua cadeia de abastecimento através desta tecnologia são apenas mais dois casos de uso que poderão acrescentar valor adicional e utilizar da tecnologia da Chainlink. A equipa por detrás da Chainlink também está a fornecer uma infraestrutura valiosa, o que torna altamente provável que a Chainlink comece a aceitar empresas em 2022, as quais farão uso da tecnologia blockchain fora do cosmos das DeFi.

O staking está a chegar em 2022

A comunidade da Chainlink teve de aguardar bastante tempo pelo staking e, embora Nazarov tivesse anunciado que estaria disponível este ano, ainda não há nenhum roteiro ou data de lançamento. Habitualmente, o staking faz parte do consenso da rede e da produção de blocos e, no processo, os stakers recebem uma recompensa do bloco, similar ao que se processa com os mineiros.

No entanto, a Chainlink não está a produzir novos blocos, mas ao invés a assegurar-se de que os dados que são distribuídos através das redes de oráculos se encontram corretos e são fiáveis. Isto requer, não só uma forma diferente de consenso, mas também um modelo diferente para a distribuição de tokens e para as recompensas.

Na sua apresentação, Nazarov destacou que uma parte dos oráculos tornou-se rentável por si só, o que aparenta ser um fator importante pelo qual a Chainlink está a avançar com os seus planos para introduzir o staking este ano. O staking estará disponível para muitos diferentes grupos de interesse na rede, entre estes os operadores de nó, mas também os investidores individuais.

Ambos os fatores fizeram com que os investidores ficassem excitados com o projeto e o preço da LINK subiu na primeira semana do novo ano. No entanto, com mais momento bearish a acumular-se no mercado como um todo, continua por se constatar se a subida atual vai continuar.

Negocie a qualquer hora e em qualquer lugar

Melhore o seu impacto de negociação e tempo de reação em +70 criptomoedas através do acesso instantâneo ao seu portifólio com o app LiteBit.

download app