Escrito por Robert Steinadler há 2 meses

Adoção em massa: 44 países estão esta semana a falar sobre a Bitcoin em El Salvador

El Salvador não é o único país no mundo que adotou a Bitcoin como moeda. No mês passado, a República Centro-Africana deu o seu respetivo passo para adotar o standard Bitcoin, mas ainda está a enfrentar problemas. Foi hoje que o presidente Nayib Bukele anunciou que seria organizada uma conferência Bitcoin em El Salvador entre oficiais de 44 países.

Será isto o início de algo maior e será que outros países seguiram os passos de El Salvador?

A Bitcoin é inclusão financeira

Um dos maiores problemas para os países em vias de desenvolvimento é que a maioria da população não tem conta bancária ou tem apenas acesso muito limitado aos bancos e aos produtos financeiros. A escassez de infraestruturas financeiras tem um enorme impacto na economia de cada país e acarreta custos elevados.

A Bitcoin oferece a inclusão financeira cortando com o intermediário e colocando efetivamente um banco no bolsa de cada pessoa. Pode ser um ótimo estímulo para a economia e, inclusive, reforçar a remessa de transação internacionais.

A conferência será a oportunidade de El Salvador discutir as implicações quando se adota a Bitcoin e a transforma numa moeda corrente. Embora o país tenha feito tudo o que estava ao seu alcance para implementar uma infraestrutura de Bitcoin, incluindo a oportunidade para trocar entre do dólar americano e a BTC a qualquer altura, muitos salvadorenhos ainda confiam no dinheiro físico em virtude das criptomoedas.

África está em maioria

A maioria dos países que vai participar na conferência de amanhã são do continente africano, mas também há vários países da América do Sul que vão participar. As delegações que mais se evidenciam são as do Paquistão, Egito, Equador e Nigéria.

Um mapa de calor mostrando os países participantes na conferência de amanhã. | Fonte: Bitcoin-Kurier

Os participantes consistirão em 32 bancos centrais e 12 autoridades financeiras, segundo o presidente Bukele. Embora seja claro que a Bitcoin será discutida, ainda continua totalmente em aberto saber se estes países adotarão a Bitcoin. O FMI criticou repetidamente a decisão de El Salvador e avisou que a Bitcoin poderá ter um impacto negativo no país.

Os Bitcoiners, por outro lado, indicaram que o FMI está apenas a utilizar o seu poder para aumentar a hegemonia do dólar e que a maioria das preocupações que foram suscitadas pelo FMI já foram tratadas no passado. Parece que se um país está disposto a adotar a Bitcoin, este tem apenas algumas ou mais nenhuma outra opção restante para mudar as coisas para melhor. Embora o FMI esteja envolvido na ajuda aos países em desenvolvimento, tudo indica que estes nunca vão sair desse estado, o que provoca uma espiral de outros problemas.

Negocie a qualquer hora e em qualquer lugar

Melhore o seu impacto de negociação e tempo de reação em +70 criptomoedas através do acesso instantâneo ao seu portifólio com o app LiteBit.

download app