Escrito por Robert Steinadler há 5 meses

A EOS lança o apoio EVM – Terá regressado dos mortos?

A EOS foi talvez um dos projetos mais excitantes quando foi criado no ano de 2017. A Block.one, a empresa por detrás do projeto, angariou 4 mil milhões de USD durante a sua ICO e as expetativas eram realmente elevadas quanto à possibilidade da EOS se transformar numa estrela em ascensão no universo das criptomoedas. Contudo, o destino tinha outros planos, tanto para a empresa quanto para o token EOS. Nos últimos dois anos houve cada vez mais e mais silêncio em torno da EOS e do seu desenvolvimento.

O que mudou relativamente à EOS e o que reserva o futuro próximo para este projeto em particular?

A EOS e a EVM

A Máquina Virtual Ethereum (EVM) é uma das principais peças da blockchain Ethereum. É frequentemente mencionada com o supercomputador global descentralizado que permite a execução de contratos inteligentes. Estes contratos inteligentes são escritos em Solidity e a maioria dos programadores da blockchain está habituada ao ambiente e à linguagem de programação da EVM.

É precisamente por isso que a EVM se tornou importante para a EOS, porque a sua integração permite basicamente o desenvolvimento mais fácil de contratos inteligentes e inclusive uma integração de contratos inteligentes existentes. Por outras palavras, torna a EOS compatível com um sistema já comprovado na prática, que é necessário para criar aplicações Web3 assentes na blockchain EOS.

Caso não houvesse essa integração, os programadores teriam de reescrever o seu trabalho em C++ do zero. Ao integrar a designada Trust EVM, a blockchain EOS está a optar por uma norma da indústria.

As transações serão super-rápidas

A EOS Network Foundation (ENF) demonstrou todo o seu orgulho, através do Twitter, e segundo um comunicado de imprensa, a Trust EVM irá suportar mais de 10 000 transações por segundo e terá um tempo de bloco de 0,5 segundos. A própria EVM atuará como um contrato inteligente na EOS.

A ENF assumiu o projeto da Block.one e pretende transformar a EOS numa referência da Web3. Dito isto, a EOS não é a única interveniente neste campo. Ainda temos de constatar se a Trust EVM manterá as promessas que foram feitas.

A Solana consegue lidar com até 65 000 tp/s, mas, atualmente, suporta algures entre 2000 a 3000 transações por segundo em média e a rede esteve repetidamente em baixo quando ficou sob uma forte carga. Caso a EOS seja bem-sucedida a apresentar uma solução rápida e fiável com o seu mecanismo de consenso DPOS, o mercado poderá, de facto, tornar-se mais interessante. Muitos especialistas acreditam que a DeFi e a Game-Fi são ambas o futuro para a tecnologia blockchain, e que a velocidade, bem como a escalabilidade, são exatamente o que é preciso para impulsionar mais adoção em ambos os campos.

Negocie a qualquer hora e em qualquer lugar

Melhore o seu impacto de negociação e tempo de reação em +80 criptomoedas através do acesso instantâneo ao seu portifólio com o app LiteBit.

download app