litebit

Escrito por Robert Steinadler há 4 meses

Parachains da Polkadot: Acala, Moonbeam e a sua rede companheira Moonriver

Com a conclusão dos leilões parachain, cada vez mais e mais projetos estão a ser iniciados na Polkadot. A Acala e a Moonbeam são duas das primeiras e mais antecipadas parachains que foram lançadas na Polkadot recentemente. A Moonriver, por outro lado, é a rede irmã da Moonbeam na Kusama. O que é que elas oferecem e como é que funcionam?

O que é a Rede Acala?

A rede Acala pretende desempenhar um papel importante no ecossistema DeFi da Polkadot. O protocolo oferece uma ampla variedade de produtos e serviços, entre estes, staking e contração e prestação de empréstimos. A Acala é uma designada parachain. Cada parachain pode servir uma tarefa específica enquanto a rede é protegida pela relay chain da Polkadot, o que por sua vez permite que a Polkadot e a sua parachain escalem a um nível massivo.

A Acala foca-se em aplicações financeiras e utiliza dois protocolos designados por Homa e Honzon. A Homa é um protocolo de liquidez de staking e a Honzon é um protocolo stablecoin. A rede Acala também tem um criador de mercado automatizado (AMM) uma bolsa descentralizada (DEX) e é governada pela sua comunidade. O token ACA é o token nativo da Acala e serve ambas as funções como um token utilitário e de governação.

O Protocolo Stablecoin Honzon

A Honzon utiliza a designada Rede Acala Dólar (aUSD). Enquanto o token aUSD está vinculado a um rácio 1:1 com o dólar americano, a vinculação não é alcançada por um depósito em dólares americanos real. O protocolo alcança a vinculação de forma muito similar ao MakerDAO na Ethereum.

Quando os utilizadores depositam ativos de criptomoedas como DOT ou outras, eles abrem uma posição de débito de colateralidade que segue um processo:

  1. O depósito: quando deposita as criptomoedas no protocolo, o ativo é bloqueado como garantia num CDP.
  2. Abra o CDP e empreste: o utilizador empresta uma quantia específica de aUSD. Esta não pode exceder a quantia que foi depositada no passo 1. A quantia é bloqueada até que o empréstimo seja pago em aUSD.
  3. Repagar o empréstimo: quando fecha o CDP, o utilizador tem de pagar o saldo pendente que é devido e pagar uma pequena taxa. Ao contrário do empréstimo, a taxa pode ser paga em ACA ou aUSD.
  4. A CDP é encerrada: após o empréstimo e a taxa serem liquidadas, a garantia é paga em retorno.

O protocolo Honzon tem um motor CDP e é capaz de gerir os riscos, ex. liquidar garantias na eventualidade de descerem de valor e não conseguirem apoiar mais os empréstimos pendentes.

O Protocolo Homa

Os ativos participados são habitualmente ilíquidos, o que significa que não podem ser utilizados para outros fins enquanto estão a ser participados. A Homa é um protocolo de staking descentralizado que resolve este problema emitindo tokens que podem ser utilizados noutras aplicações e protocolos DeFi. Estes tokens são designados L-ativos. Se um utilizador participar DOT com a Homa, ele receberá L-DOT em compensação, o que tem algumas vantagens:

  1. A L-DOT é negociável e líquido em todas as cadeias na Polkadot.
  2. A L-DOT pode ser redimida a qualquer altura por DOT
  3. Os detentores de ACA e L-DOT governam o protocolo
  4. Um algoritmo ajusta a estratégia de staking

O token ACA

O token ACA é o ativo nativo da Acala Network e serve uma variedade de finalidades e casos de uso. A ACA pode ser utilizada para pagar taxas, que inclui taxas de estabilidade na Honzon e taxas de transação dentro da rede.

A ACA tem um design deflacionário, o que significa que os tokens que são utilizados para as taxas da plataforma serão queimados, reduzindo efetivamente a oferta total com o passar do tempo. Ao mesmo tempo, a ACA também o token de governação da plataforma acrescentando valor adicional a esta. O objetivo da Acala é avançar da governação on-chain centralizada para uma abordagem descentralizada e impulsionada pela comunidade. Colocar os detentores de ACA na posição de decidir como a rede será desenvolvida no futuro através de referendos.

O que é a Moonbeam Network?

A Moonbeam Network esforça-se por fornecer compatibilidade com a Ethereum e permite que os programadores implementem os contractos inteligentes Solidity existentes. Esta oferece uma implementação de Máquina Virtual Ethereum (EVM) integral e API compatível com a Web3, bem como pontos para a rede Ethereum.

Embora a Moonbeam seja uma parachain na Polkadot, esta partilha uma grande parte da sua visão. A ideia é conectar todas as cadeias umas com as outras de forma eficaz criando o agnóstico da cadeia Polkadot. O foco da Moonbeam é nas aplicações que têm de existir em mais de uma blockchain oferecendo a funcionalidade de contratos inteligentes cross-chain. Os principais recursos da Moonbeam são:

  • Tem uma integração cross-chain nativa desenvolvendo-se na rede Polkadot.
  • Os detentores de tokens podem participar na governação on-chain.
  • Totalmente compatível com o conjunto de ferramentas e ecossistema Substrate.
  • Uma implementação EVM integral permitindo a fácil migração de contratos inteligentes existentes que se baseiam na Solidity.

O que pode ser alcançado com a Moonbeam?

A funcionalidade cross-chain está a tornar-se cada vez mais importante como demonstra a tecnologia já existentes noutras blockchains. A Moonbeam oferece uma ampla variedade de vantagens para projetos existentes baseados em Ethereum, projetos que fazem parte do ecossistema Polkadot e programadores dApp:

  • A carga de trabalho existente pode ser removida da Camada 1 da Ethereum com apenas algumas alterações.
  • As aplicações podem existir simultaneamente tanto na Moonbeam quanto na Ethereum.
  • O alcance das aplicações existentes pode ser estendido para lá da Ethereum, dado que a Polkadot conectará várias diferentes cadeias.
  • A Moonbeam estende a funcionalidade Substrate da Polkadot permitindo transações financeiras mais complexas.
  • As novas aplicações podem utilizar recursos parachain para sua respetiva vantagem enquanto ao mesmo tempo não está limitada a um público numa blockchain.

O token Glimmer

A Moonbeam tem o seu respetivo token utilitário nativo que se designa Glimmer (GLMR). A Glimmer pode ser utilizada para pagar taxas de transação e de contratos inteligentes. Os detentores de token também podem ganhar rendimento passivo participando com os seus tokens GLMR delegando-os.

Os detentores de token GLMR também têm o direito de participar na governação on-chain da Moonbeam, acrescentando outra utilização para o token. A Glimmer tem uma oferta de token sem limite e uma taxa de inflação anual de 5%. Com 1,5% a ir para a reserva de títulos da parachain e 1% para incentivar os nós classificadores. Os restantes 2,5% vão para os stakers.

Mas também há aspetos deflacionários. De cada vez que um contrato inteligente é executado, os utilizadores e programadores têm de pagar uma taxa. Um total de 80% dessas taxas é instantaneamente queimado e os restantes 20% são alocados para o tesouro on-chain da Moonbeam.

O que é a Moonriver?

A Moonriver é uma rede de companhia para a Moonbeam que é executada na Kusama, que é a rede canário da Polkadot. Assim sendo, a Moonriver serve a mesma finalidade e as novas atualizações e alterações são enviadas em primeiro lugar para a Moonriver e, após avaliações cuidadosas, estas podem tornar-se parte da Moonbeam. Dito isto, a Moonriver é considerada o software da fase inicial e muitos dos aspetos são experimentais.

Esta permite que os utilizadores obtenham acesso antecipado aos recursos e produtos que ficarão disponíveis na Moonbeam e respetivamente na Polkadot. Ao mesmo tempo, a Moonriver é um ambiente totalmente produtivo com casos de uso e incentivos. A Moonriver é liderada pela sua comunidade com o token nativo Moonriver (MOVR) a ser o seu utilitário nativo e token de governação. Tal como a Moonriver, a MOVR espelha a funcionalidade da Glimmer.

Negocie a qualquer hora e em qualquer lugar

Melhore o seu impacto de negociação e tempo de reação em +70 criptomoedas através do acesso instantâneo ao seu portifólio com o app LiteBit.

download app