litebit

Escrito por Erik Weijers há 2 meses

O roteiro Ethereum para os próximos anos 

Com a Ethereum Merge ao virar da esquina, é bom ficar por dentro do cenário geral: o roteiro. Quais são os próximos passos de atualizações da Ethereum e qual é o objetivo final? resumindo: 100 000 transações por segundo, sem desistir da descentralização. O fundador Vitalik destacou todo o roteiro recentemente. Spoiler: cada passo rima com Merge…

Segundo Buterin, que revelou os planos numa conferência Ethereum em Paris, em julho de 2022, a Ethereum estará cerca de 55% concluída após a finalização da Merge. Assim sendo, o que é que resta fazer? O maior objetivo é aumentar drasticamente a capacidade sem transformar em última instância a Ethereum numa base de dados centralizada. Isto requer todos os tipos de formas astutas para terceirizar e comprimir o armazenamento de dados.

A Merge e o resto

A Merge é provavelmente o marco mais importante porque substitui todo o “motor” da Ethereum: o mecanismo de consenso. No exterior, os utilizadores podem reparar numa diferença entre o antes e depois da Merge. Mas a Merge é como manter o chassis de um carro intacto enquanto substituímos o motor de combustão por um elétrico. O maior desafio possível sob o capô.

Todos os passos que se seguem à Merge são menos fundamentais, mas não menos importantes, dado que estão relacionados com a escalabilidade. Eles asseguram que a Ethereum consegue processar muitas mais transações. Para nos mantermos fiéis à comparação com o carro, essas melhorias têm a ver com acelerar o motor.

1 A Merge

A Ethereum Merge refere-se à fusão da atual blockchain Ethereum e da cadeia que está agora a ser executada em paralelo: a Beacon chain. Esta Beacon chain, que se baseia na Prova de Participação (PoS), tornar-se-á na cadeia principal após a Merge. De certa forma, irá engolir a antiga cadeia, incluindo todo o seu histórico de transações. Os mineiros já não são necessários e a Ethereum consumirá mais de 99% menos energia. Os utilizadores não repararão - pelo menos se tudo correr conforme planeado. Tem sido um projeto gigantesco, contando já com sete anos de desenvolvimentos.

O motivo para os defensores da Ethereum designarem a Ether como “dinheiro ultrassom” é que a Ether tornar-se-á deflacionária após a Merge. A emissão de nova ETH não só diminuirá, mas a natureza da emissão da moeda tornar-se-á fundamentalmente diferente. Após a Merge, a Ethereum passará de uma economia minar e descartar para uma economia participar e manter. Enquanto os mineiros têm de vender mais tarde ou mais cedo para pagarem as suas contas, os stakers beneficiam do staking com o maior quantidade possível de ETH: afinal de contas, o juro composto torna-o rico.

Até à Merge, a recompensa do bloco para os mineiros é de cerca de 13 000 Ether por dia. Após a Merge, a nova quantidade de ETH desce para apenas 1500 por dia. Esta redução de 90% corresponde a sensivelmente três halvings da Bitcoin. Por conseguinte, esta mudança também se designa de halving triplo. Subtraia disso os sensivelmente 8000 ETH queimados por dia e os seus cálculos dir-lhe-ão que a quantidade de ETH existente diminuirá sensivelmente 1 a 2% por ano.

Além disso, segundo uma perspetiva de um investidor, a Ethereum tornar-se-á fundamentalmente diferente após a Merge. A Ethereum pode tornar-se numa fonte de rendimento passivo para qualquer um. Tanto para investidores individuais e… possivelmente para investidores institucionais? O staking de Ether transforma-se numa espécie de “título da internet” com o menor risco de todas as primeiras camadas.

2 A Surge

O trabalho na Surge começará após a Merge e a sua conclusão está prevista para 2023. A letra S em Surge refere-se ao Sharding: a ligação paralela de 64 blockchains, ou shards. Pense na palavra Surge como um composto de Scaling e Urge: o desejo premente de escalar para uma maior capacidade de transação. Ao fazê-lo, nem toda a informação pode ser comprimida numa única blockchain. Caso contrário, a quantidade de dados dispararia exponencialmente e ninguém conseguiria continuar a executar um nó Ethereum: adeusinho descentralização.

De todos os 64 shards, a Beacon Chain - tal como o nome sugere - será o farol. Como a Ethereum consegue agora “processar em paralelo”, esta distribui o fardo entre os shards e o número total de transações que podem ser processadas torna-se muito maior.

Estes shards darão mais capacidade à Ethereum para guardar e aceder a dados. Muito provavelmente, não processarão transações, mas assumirão o papel de armazéns de dados, enquanto a Beacon chain tornar-se-á na “linha de produção da fábrica”.

Múltiplos tipos de sharding

São possíveis várias técnicas para tornar o sharding funcional. Ainda não é certo qual será a solução final. Mas o designado Danksharding é agora a proposta dominante. O Danksharding é agora batizado em homenagem ao programador que o propôs, cujo primeiro nome é Dankrad.

O Danksharding trabalha com “amostragem de disponibilidade de dados”, uma técnica que permite que os nós na Ethereum verifiquem grandes quantidades de dados fazendo a amostragem em apenas alguns pedaços. Uma medida eficiente, por outras palavras.

O Danksharding é feito sob medida para a era de implementação. Este abre o caminho para um futuro em que redes de camada 2 muito mais baratas (e mais rápidas) podem florescer. As implementações, como as sidechains, retiram a pressão da Ethereum realizando transações numa cadeia separada de camada 2. As transações são “implementadas” na cadeia de implementação”, agrupadas e, de seguida, “publicadas” na Ethereum. Ao contrário das sidechains, as implementações retiram a sua segurança da mainnet Ethereum.

3 A Verge

A fase Verge introduz as árvores Verkle, outra forma de abordar o problema da escalabilidade. Segundo o ponto de vista de Veteran, a Verge torna-se “ótima para a descentralização."

As árvores Verkle são um trocadilho com as árvores Merkle. Esta última é uma ferramenta para assegurar a encriptação fiável transformando blocos de informação em strings longas de código. Os blocos de informação mais recentes, ou folhas, são agrupados em ramos. De seguida, estes rastreiam uma string de números, conhecida como raiz Merkle, que contém toda a informação anterior. As árvores Merkle já são utilizadas na Bitcoin e na Ethereum. As árvores Verkle, segundo Buterin, são uma poderosa atualização aos comprovativos Merkle e permitem tamanhos de comprovativo muito mais pequenos.

As árvores Verkle, resumindo, fazem com que seja possível armazenar uma grande quantidade de dados exibindo um curto comprovativo de qualquer pedaço desses dados, que, por sua vez, será verificado por alguém que só tem uma raiz de árvore. Este processo faz com que os comprovativos sejam mais eficientes. E isso, por sua vez, permite que os utilizadores sejam os validadores da rede sem terem de armazenar grandes quantidades de dados nos seus discos rígidos.

4 A Purge

A Purge trata-se de trazer de volta, ou de “purgar” dados antigos excessivos da blockchain Ethereum. Uma vez mais, isto trata-se de limitar o fardo nos utilizadores que querem ser validadores e não querem ter uma enorme quantidade de capacidade de armazenamento.

Os clientes Ethereum terão de descartar dados mais antigos do que ano após a Purge. Isto deve minimizar a coagulação da cadeia e permitir que sejam processadas muitas mais transações. Buterin espera que a Ethereum consiga processar 100 000 transações por segundo até ao final desta fase.

Ainda é uma questão em aberto, em que lugar os dados antigos serão armazenados. Só porque os dados não são recentes isso não quer dizer que não sejam importantes para todos os tipos de apps. Para onde é que todas estas centenas de gigabytes de dados de transação essenciais irão? Uma possibilidade é a Arweave, o protocolo criado com o objetivo de permitir o armazenamento de dados descentralizados muito antigos. A Arweave já armazena atualmente todas as blockchains Solana e Avalanche, entre outras.

5 A Splurge

A Splurge trata-se de “coisas divertidas”, segundo Buterin. Ainda se desconhece que truques serão conjurados após a conclusão dos quatro passos anteriores. Nessa altura, a Ethereum terá alcançado os seus principais objetivos e pode deliciar-se com melhorias adicionais.

Negocie a qualquer hora e em qualquer lugar

Melhore o seu impacto de negociação e tempo de reação em +80 criptomoedas através do acesso instantâneo ao seu portifólio com o app LiteBit.

download app