Escrito por Erik Weijers há 4 meses

Cosmos, a internet das blockchains

O universo das Blockchains ainda está bastante compartimentado. O projeto que resolve o problema de comunicação entre estes silos – o problema da interoperabilidade – tem uma recompensa choruda à espera. A Cosmos é um dos projetos com boas perspetivas. É uma rede de blockchains independentes que ainda conseguem comunicar. Estas podem ser blockchains desenvolvidas na Cosmos, mas também blockchains externas como a Bitcoin.

Resumindo, a Cosmos pretende tornar-se a internet das blockchains. Na visão dos fundadores, poderá haver milhares, inclusive milhões, destas no futuro. O problema com um universo com tantas blockchains é que estas só são realmente úteis se comunicarem umas com as outras. Compare-o com a invenção do Wi-Fi: a utilidade da internet em casa torna-se muito maior se todos os seus dispositivos conseguirem comunicar por Wi-Fi.

O valor de um mundo de blockchains conectadas é potencialmente enorme. De facto, segundo a leia de Metacalfe, o valor de uma rede de comunicação aumenta com o número de nós na rede.

ATOM

Aquando da elaboração deste artigo (janeiro de 2022), há 28 blockchains no ecossistema Cosmos, incluindo grandes nomes como a Terra. A primeira blockchain a ficar ativa na rede (2019) foi a Cosmos Hub, cuja moeda é a ATOM. A ATOM é utilizada para as taxas de transação, staking e para os direitos de voto na governação da Cosmos.

Ha atualmente mais de 250 aplicações a serem executadas na Cosmos (consulte o número atual). Pense em apps de pagamento, contratos inteligentes e mercados descentralizados (dexes).

A Cosmos como uma resposta para os problemas da Ethereum

A Ethereum facilitou o desenvolvimento de aplicações descentralizadas. De modo similar, a Cosmos facilitou o desenvolvimento de blockchains. Ao fazê-lo, esta resolve alguns dos problemas que todos enfrentam no ecossistema Ethereum. Nomeadamente, tudo na Ethereum deve ser feito numa blockchain, o que leva à congestão das transações. Esta centralização também dá menos flexibilidade aos programadores de aplicações, por exemplo, na escolha das linguagens de programação. Isto também faz com que os programadores fiquem muito dependentes da Ethereum, por exemplo, caso precisem de uma nova funcionalidade na EVM (Máquina Virtual Ethereum). Para esse fim, eles têm de recorrer à comunidade Ethereum.

A Cosmos está a tentar resolver este problema – um problema que, já agora, não é exclusivo da Ethereum, mas que todas as blockchains enfrentam. No ecossistema Cosmos é muito fácil os programadores criarem blockchains e associarem-nas à Cosmos. Ao fazerem-no, essas blockchains retêm a sua independência.

Três ferramentas

A forma como a Cosmos ajuda os programadores a desenvolverem rapidamente é mantendo três ferramentas na sua caixa de ferramentas devidamente separadas. Ao fazerem-no, uma ferramenta ajuda a outra.

A primeira ferramenta da Cosmos é a Tendermint BFT: o motor da rede e dos mecanismos de consenso necessário para uma blockchain operacional. A Tendermint é, por conseguinte, uma plataforma na qual os programadores podem desenvolver novas blockchains. O programador de blockchains Jae Kwon dispôs a base para a Tendermint em 2014. O objetivo é reduzir o tempo de desenvolvimento de uma blockchain de anos para semanas.

A segunda ferramenta é o Kit de Desenvolvimento de Software (SDK): nessa ferramenta, múltiplas linguagens de programação comuns são traduzidas para uma linguagem compreendida pela Cosmos. Através deste kit, os programadores podem desenvolver rapidamente blockchains específicas para a aplicação na Tendermint.

A terceira ferramenta é o Protocolo de Comunicação da Blockchain (IBC). Este é um protocolo que está para as blockchains como o TCP/IP está para a internet. O protocolo permite que diferentes blockchains troquem informação e valor (moedas).

Comparação com a Polkadot

A Polkadot tem uma ambição similar à Cosmos. Uma diferença importante é que com a Polkadot só podem ser “ligadas” um máximo de 100 blockchains. Com a Cosmos, esse número é ilimitado, tornando a escalabilidade melhor. Aquando da escrita deste artigo (janeiro de 2022), o valor de mercado da Cosmos é inferior a metade do da Polkadot e o número de utilizadores ativos é relativamente maior.

Negocie a qualquer hora e em qualquer lugar

Melhore o seu impacto de negociação e tempo de reação em +70 criptomoedas através do acesso instantâneo ao seu portifólio com o app LiteBit.

download app