litebit

Escrito por Robert Steinadler há 22 dias

A história dos hard forks da Ethereum 

A Ethereum é a primeira e a mais bem-sucedida plataforma de contratos inteligentes no mundo. Para manter esse estatuto, a sua blockchain está sob constante desenvolvimento para melhorias e mudou ao longo dos anos. Caso uma atualização vá alterar os fundamentos de uma blockchain, esta é habitualmente implementada com um designado hard fork.

A jornada da Ethereum começou em 2013, com o seu whitepaper, e continuou com uma longa série de hard forks, cada sendo um marco que estendia os limites da sua blockchain. Neste artigo, vamos explorar a história destes muitos forks e o que foi alcançado até agora.

Pré-lançamento: Olympic

A Olympic foi o pré-lançamento da Ethereum que foi anunciado a 9 de maio de 2015, pela Ethereum Foundation. A ideia básica foi abrir-se para os programadores e estabelecer um programa de recompensa para remover quaisquer erros e fornecer um incentivo para os mineiros começarem a ligar-se à rende e a experimentar coisas.

A rede só durou 14 dias e, tecnicamente, a Olympic não foi um hard fork, mas sim uma rede totalmente diferente. Não obstante, vale a pena mencionar dado que desempenhou um papel importante no lançamento da Frontier, que criou o bloco Genesis da Ethereum.

Génese: Frontier e descongelamento da Frontier

A Frontier foi o lançamento oficial da Ethereum 1.0, incluindo um bloco génese que incluiu 8 893 transações de todos os participantes na venda inicial do token que foi concluída um ano antes. Um total de um pouco mais de 72 milhões de Ether foram criadas. Cerca de 12 milhões de ETH foram alocadas ao fundo de desenvolvimento da Ethereum.

Inicialmente, a Ethereum tinha um limite de gas codificado de 5 000 gas por bloco. Dado que cada transação tinha uma taxa base de 21 000 gas, a Ethereum estava basicamente a funcionar num modo de apenas mineração na altura. O descongelamento da Frontier aumentou este limite e a primeira transação real foi possível no bloco #46 147.

Homestead com três propostas

A Homestead foi um hard fork que incluiu três propostas de melhoria da Ethereum ou, resumidamente, EIPs:

  • EIP 2: alterações do hard-fork Homestead
  • EIP 7: atualização hard fork na EVM: DELEGATECALL
  • EIP 8: demais requisitos de compatibilidade para a Homestead

Fork DAO

Fork DAO é um dos incidentes mais notáveis na história da Ethereum. Este assinalou o nascimento da blockchain Ethereum Classic. Este foi uma resposta a um ataque que aconteceu em 2016 e provocou uma reorganização da cadeia colocando a blockchain de volta a um ponto antes do ataque ter acontecido.

Hard fork provocou bastante controvérsia dado que crê-se que muitas pessoas acreditavam que todas as transações – mesmo as maliciosas – devem ser finais. A Ethereum Classic mantou os saldos e deu continuidade à cadeia com o hacker ainda em posse dos seus tokens.

Tangerine Whistle

Este hard fork abordou um problema provocado pelos ataques de negação de serviço (DoS) na rede. Foi uma resposta urgente para a saúde da rede e abordar problemas de códigos de operação subvalorizados que tornavam barato criar spam.

Spurious Dragon

Este fork foi o segundo passa para abordar os problemas com os ataques DoS na rede e incluiu:

  • Preço do Opcode para prevenir futuros ataques
  • Ativar o debloat
  • Proteção contra ataque de repetição

Byzantium

Este fork acrescentou várias alterações que foram cruciais para a rede:

  • Reduzir as recompensas de mineração de 5 ETH para 3 ETH
  • Atrasou a dificuldade bomba em um ano
  • Chamadas sem alteração de estado para outros contratos
  • Métodos criptográficos para permitir o escalamento da camada 2

O atraso da dificuldade bomba é um passo que foi tomado pela primeira vez. A bomba foi criada como um elemento para avançar para a prova de participação, dificultando aos mineiros a descoberta de um novo bloco de forma a interromperem as suas operações e apoiarem o novo mecanismo de consenso.

Constantinople e St. Petersburg

Estes dois forks assinalaram a segunda metade da designada fase metropolis. Apenas 32 horas antes da implementação da Constantinople foi descoberto um problema grava e o hard fork foi adiado. As alterações previstas com a Constantinople foram realizadas com a St. Petersburg, que se seguiu pouco após o atraso.

  • EIP 145: otimizou os custos nas ações on-chain
  • EIP 1014: interação com endereços que ainda não foram criados
  • EIP 1052: opcode EXTCODEHASH
  • EIP 1234: Atraso da Dificuldade Bomba Constantinople e Ajuste da Recompensa do Bloco

Instanbul

Fork foi iniciado em dezembro de 2019 e incluiu:

  • Custo gas otimizado na EVM
  • Soluções de escalamento de camada 2 melhoradas
  • Permitiu que a Zcash e a Ethereum interoperassem

Muir Glacier

Este hard fork atrasou a dificuldade bom outra vez em janeiro de 2020.

Beacon Chain Genesis

A Beacon chain foi introduzida com dois forks. A primeira implementou contratos de depósito em staking em outubro de 2020, seguida pelo evento Genesis em dezembro de 2020. O início da beacon chain foi efetivamente o início do staking Ethereum e a transição para a Ethereum 2.0

Hard forks Ethereum em 2021

Um hard fork mais recente foi o Berlin, em abril de 2021, introduzindo uma atualização para otimizar os custos gas de determinadas transações EVM e apoiar melhor múltiplos tipos de transação. O hard fork London veio 4 meses mais tarde, em agosto de 2021, e introduziu a EIP 1559.

Esta atualização introduz um mercado de taxas e a queima de taxas, que poderá, potencialmente, transformar a Ethereum num ativo deflacionário. Se a procura exceder a emissão, a taxa de emissão total fica negativa.

A Altair foi a primeira atualização da beacon chain em outubro de 2021. Esta permitiu clientes light e levou as penalizações slashing para os seus valores integrais.

A última, em dezembro de 2021, foi a Arrow Glacier. Uma vez mais, a única finalidade foi atrasar a dificuldade bomba, mas desta vez até junho de 2022.

Negocie a qualquer hora e em qualquer lugar

Melhore o seu impacto de negociação e tempo de reação em +70 criptomoedas através do acesso instantâneo ao seu portifólio com o app LiteBit.

download app