lb

há um ano

Do ponto A ao ponto B: as transação com Bitcoin explicadas

A Bitcoin é considerada a criptomoeda mais segura do mundo. Em praticamente 12 anos da sua existência ninguém conseguiu atacar com êxito a rede e perturbar ou manipular uma única transação que fosse. Por conseguinte, a confiança é extremamente alta, algo que também é muito importante, porque numa rede descentralizada não há uma instituição central que possa ser considerada responsável pelos erros.

Qualquer um que já tenha experimentado a Bitcoin e realizado a sua primeira pequena transação já reparou que a criptomoeda pode ser enviada muito rapidamente, extremamente convenientemente e muito facilmente. Muitos utilizadores nem sequer sabem, contudo, como é que funciona realmente uma transação e o que é que as transações Bitcoin representa no livro-razão descentralizado da Bitcoin.

Neste artigo, queremos aprofundar a questão e discutir como funcionam as transações na rede Bitcoin e que significado é que têm.

A Blockchain Bitcoin enquanto Livro-razão Distribuído

Muitos iniciantes estão sujeitos ao equívoco de que enviam e recebem Bitcoin. Este é, claro, o caso, mas ninguém tem na realidade a sua Bitcoin na sua carteira. Ao invés, cada carteira está conectada a uma cópia da blockchain Bitcoin. Esta blockchain é uma base de dados especial cujas propriedades garantem que não pode ser manipulada por ninguém.

A Bitcoin não é, portanto, enviada para m bem físico ou digital, mas as entradas são alteradas na blockchain que determina quem detém que soma. Os endereços de envio e receção são conhecidos como chaves públicas. A cada chave pública pertence uma chave privada, que permite controlar a sua homóloga. Assim sendo, se transferir Bitcoin, está basicamente a alterar uma entrada na base de dados e para o conseguir fazer, precisa de uma chave criptográfica para assinar a transação e torná-la realidade.

Neste sentido, não há, de todo, Bitcoins, apenas as entradas correspondentes. A característica especial é que estas entradas não são armazenadas em endereços Bitcoin. Se quiser saber quantas Bitcoins foram transferidas para um endereço, o saldo da conta de um endereço resulta das transferências realizadas na blockchain.

Quais são os componentes de uma transação de Bitcoin?

Este tipo de transferência na blockchain consiste de três componentes principais. Primeiro, a transação começa com a entrada. É esta soma, que será transferida e que é definida por quem a transfere para um determinado endereço ou a recebeu como uma saída antes.

O segundo aspeto é a quantidade, porque mesmo que um endereço tenha recebido 1 BTC antes, este só pode dar de saída uma fração deste. Assim sendo, a quantidade é claramente limitada ao saldo total, mas pode ser reduzida a frações de uma Bitcoin.

O terceiro e último passo é a designada saída. Este é simplesmente o endereço do recipiente, que receberá uma determinada quantidade de entrada anterior creditada.

UTXO como um conceito especial

Em princípio, a Bitcoin que recebe e armazena é a saída de uma transação anterior que ainda não gastou. Este conceito é designado UTXO ou "Saída de Transação Não-gasta". É essencialmente diferente de outras criptomoedas ou de transações clássicas com bancos porque se baseiam num saldo de conta.

Recolhe na sua carteira todas as saídas de transação que ainda não foram gastas. O software da carteira adiciona as quantias e dá o saldo de conta em BTC. Isto é feito simplesmente porque os utilizadores têm uma melhor visão geral e a ideia de terem uma conta é simplesmente mais intuitiva.

Presumindo que uma carteira tem um total de 3 Bitcoin, que advêm de 8 diferentes saídas, e uma quer despachar 2 BTC numa nova transação, então a carteira alimenta a nova transação de fundo automaticamente a partir das 8 transações e/ou saídas recebidas e forma, por conseguinte, a entrada para a nova transação.

Isto é um sistema muito complexo e em termos de escala é comparativamente mais fraco. O motivo pelo qual Satoshi Nakamoto decidiu utilizar este sistema na altura não consegue ser claramente comprovado.

Taxas de transação na rede Bitcoin

Como é óbvio, também há taxas de transação, que podem ser definidas em diferentes níveis. Em princípio, paga um preço pelo facto de que os mineiros têm um incentivo para confirmarem a transação mais rápido do que as transações de todos os demais na rede. Assim que os mineiros tiverem confirmado a transação, as entradas correspondentes na blockchain são vinculatórias e irrevogavelmente alteradas.

Isto significa que os utilizadores da rede estão a competir pela atenção dos mineiros. As transações que pagam uma taxa alta são priorizadas em relação àquelas com taxas mais baixas. Mas não há necessidade de pagar em demasia.

Ao invés, tendo como base as licitações atuais para as taxas de transação resulta um valor limite que não deve ser excedido para alcançar uma determinada velocidade. Para explicá-lo com um exemplo: suponha que tem de conduzir de uma parte da cidade até à próxima e comparar dois meios de transporte com diferentes velocidades. Tem o autocarro, é lento porque tem muitas paragens e custa 3 € a viagem. Alternativamente, pode escolher o táxi, que vai diretamente para o seu destino e é, por conseguinte, muito mais rápido. No entanto, o táxi custa 15 €. Poderia oferecer 30 € ao taxista e ele aceitaria de bom grado o dinheiro, mas não chegará lá mais rápido. O mesmo aplica-se ao autocarro. Embora nos táxis e autocarros os preços sejam transparentes, as taxas de transação devem ser determinadas pela Bitcoin.

Muitas carteiras determinam o valor limite necessário e dão ao utilizador não só o preço para a transação, mas também um tempo de confirmação estimado para a transação. Desta forma oferece – para permanecer fiel ao exemplo – sempre a quantia adequada para o seu taxista, a fim de chegar com a velocidade mais rápida pelo preço mais baixo.

Alternativamente, pode definir a quantia da taxa por si e pesquisa que taxa é melhor para si. Na maioria das vezes, contudo, não consegue alcançar um melhor rácio se não seguir as recomendações do software.

O que fazer com o seu troco?

O modelo UTXO, que ficamos agora a conhecer, tem outra peculiaridade. Para formar a entrada de uma transação, a quantia disponível deve estar totalmente consumada. Assim sendo, se receber 2 BTC num endereço e quiser agora enviar apenas 1.5 BTC, então são necessários 0.5 BTC de troco.

Esta alteração é automaticamente enviada para um novo endereço, sob o qual o remetente tem controlo. A carteira mantém automaticamente um registo destes endereços alterados de fundo. Os utilizadores nem sequer reparam que têm estes endereços.

Não obstante, é importante saber que estes endereços são criados. Isto deve-se ao facto desta circunstância desempenhar um papel particular na auto custódia da Bitcoin. Caso guarde chaves privadas, pode cometer erros fatais quando restaura os endereços individuais. Por conseguinte, ao invés de guardar chaves privadas individuais, deve guardar sempre o ficheiro da carteira ou a designada semente. Isto restaura todas as chaves, inclusive as dos endereços alterados.

DICA: alternativamente, também pode utilizar diretamente a carteira LiteBit. Desta forma, a sua BTC recebe proteção profissional e não tem de preocupar-se com nada mais.

Quanto tempo demora uma transação com Bitcoin?

Se quiser avaliar a velocidade de uma transação de Bitcoin, tem de distinguir entre duas coisas. Em princípio, a transação fica imediatamente visível na rede. Esta é localizada no mempool imediatamente após ser enviada e aguarda a confirmação. Neste sentido, as transações da Bitcoin são imediatamente válidas.

O problema é que só pode ficar assegurado da validade quando uma tiver recebido pelo menos uma confirmação da rede. Uma transação é considerada absolutamente segura se tiver 6 confirmações.

Para receber uma confirmação, um novo bloco deve ser adicionado à blockchain. A criação de um novo bloco demora cerca de 10 minutos, mas também podem variar minimamente Por conseguinte, são necessários pelo menos estes 10 minutos para confirmar a transação. Embora as transações sejam imediatas, mas puder ser utilizada pelo recipiente durante apenas 10 minutos o mais rapidamente possível.

Se o recipiente der uma importância particular à segurança, então será necessária mais do que uma confirmação pela rede até que esta considere a transação válida. Isto é particularmente frequentemente o caso quando utiliza Bitcoin para pagamento porque os comerciantes querem ter estar absolutamente assegurados

Como posso verificar as transações?

Uma transação de Bitcoin pode ser verificada como remetente ou recipiente diretamente na sua carteira. Se quiser consultar as transações de outros participantes, o meio mais simples é um designado explorador do bloco.

Estes são frequentemente páginas web que permitem consultar as transações dos endereços Bitcoin ou dos designados TXID através de um simples campo de entrada. O TXID é um identificador único que é atribuído a cada transação e revela os detalhes. Desta forma, cada transação de Bitcoin pode ser consultada a qualquer altura.

Esta transparência é uma característica da Bitcoin. Esta permite que os participantes controlem todos os factos relacionados com as transações feitas na rede. Isto destina-se a assegurar que todos os participantes podem confiar no protocolo da rede, porque não podem confiar apenas nos nós e mineiros, mas em caso de dúvida tudo é e permanece verificável. Esta transparência, contudo, suscita preocupações relativas à privacidade porque os participantes não são anónimos e a blockchain é pública.

Negocie a qualquer hora e em qualquer lugar

Melhore o seu impacto de negociação e tempo de reação em +40 criptomoedas através do acesso instantâneo ao seu portifólio com o app LiteBit.

download app